Rainbow Hair

Não é de agora que a onda dos cabelos coloridos saiu das passarelas e palcos para invadir as ruas.

Há algumas estações, as cores fantasia estão fazendo a cabeça da mulherada - e de todas as idades! Tenho visto algumas vovozinhas - todas "vestidas de senhorinhas" e com o cabelo chocante. Acho o máximo isso - E acredite, é aqui no Brasil mesmo!!

Eu aderi a essa onda quando tinha 12 anos. Foi num final de semana em que minha mãe viajou, e meu pai - que sempre apoiou minhas loucuras - me levou no salão e deixou eu fazer o que eu quisesse #PensaNumaAdolescenteFeliz! Fiz a franja de roxo.

Lembro de ter passado horas no salão para sair com aquela cor vibrante e linda. Parecia um sonho realizado. Porém, durou muito pouco: foram quatro lavagens para sair a tinta por completo - e duas para ficar feio! Uma cor de burro quando foge. Passei pelo tom roxo-misturado-com-loiro-desbotado até chegar no loiro-piupiu. Uó!

Aquilo me deixou desanimada para fazer novamente por que era tanto trabalho para ficar bonito por pouco tempo. Acabei aproveitando a mecha descolorida para ir aplicando várias cores em casa mesmo, com a famosa técnica do papel crepom. E assim fui brincando até aquela mexa cor de gema crescer e vazar da minha cabeleira haha!

Enfim, acabei abortando a missão de ser colorida e vibrante, já que aquilo não passava de 10 dias e muito dinheiro investido.

Vinte anos mais tarde me deu a louca novamente e lá fui eu para tinta roxa mais uma vez! Só que mudei a técnica: desta vez ela durou três meses sem precisar de retoque! Falarei sobre isso logo mais.

Fui mais sensata e não fiz na franja. Escolhi algumas mechas internas, na parte de trás. Coisa de quem vai com medinho mesmo #blé!

Resultado: passaram-se alguns meses e eu voltei lá para fazer MAIS e ainda coloquei outras cores.