Um apelo ao MEC

Estava refletindo sobre o ensino nas escolas brasileiras e, conversando com uma coordenadora de colégio particular, tivemos a triste constatação de que os pais e educadores estão, na sua maioria, olhando somente para o Enem, e não para a vida.

Sabe o que acontece quando a gente pensa que vestibular é tudo na vida de uma criança? Criamos seres bitolados em decorar fórmulas e textos. Sem a devida COMPREENSÃO sobre aquilo que lhes é ensinado, sem entender a aplicabilidade. Seres que só pensam em serem aprovados num concurso que vai provar o quê mesmo? Que eles podem ingressar numa faculdade.

Ok, considero importante ter um diploma SIM, mas também é bom lembrar que isso não é tudo na vida de uma pessoa.

CALMA!

Note que no parágrafo acima me referi às "crianças".

Portanto, jovens adolescentes que estão no ensino médio: por favor continuem estudando no seu foco! Me refiro aqui aos anos iniciais, Ok?

Aqueles pequenos que precisam e devem brincar, mas o pai está já preocupado com sua aprovação no Enem - dali a 10 anos!

O DESAFIO DA FOLHA EM BRANCO

Esta Coordenadora com quem conversei me relatou que as crianças PEDEM aula de desenho, mas os pais acham irrelevante ou perda de tempo.

E isso é muito triste.

Percebo que cada vez mais cedo estamos nos esquecendo (ou sendo castrados) de desenhar, de fazer arte, de criar.

Estamos nos esquecendo de sermos criativos, de exercitar esse lado tão lindo que é o lado lúdico do cérebro.

Nos esquecemos até de dançar!

Há escolas na Europa que tem disciplinas de dança na sua grade curricular. Isso não é maravilhoso? poderia ter como opção para quem não gosta da engessada Educação Física! - eu! (risos)

É tão importante exercitarmos o corpo, seja lá qual for o movimento, afinal, todos temos um grande pedaço de nós abaixo do pescoço!

A triste notícia, porém, é que as crianças vão perdendo esta habilidade, da musicalidade, da dança, de encarar uma folha em branco &quo